Interdisciplinaridade

 

Aprender matemática pode ser significativo, motivador e empolgante. Para isso é preciso inovar no ensino da matemática, tendo como visão um ensino que contemple a integração da mesma com as demais disciplinas, criando um espírito de cooperação e integralidade entre elas, onde o enfoque esteja no todo e não apenas em uma parte deste.

Seguindo essa linha de pensamento a prática interdisciplinar se apresenta como uma das possibilidades para a concretização da escola como um espaço em que se valorize a importância de qualquer manifestação cultural, que respeite as experiências vivenciadas de seus integrantes, e que seja mais democrática e cooperativa.

Para Pombo (1994, p. 13), a interdisciplinaridade pode ser entendida como “qualquer forma de combinação entre duas ou mais disciplinas com vista à compreensão de um objeto a partir da confluência de pontos de vista diferentes e tendo como objetivo final a elaboração de uma síntese relativamente ao objetivo comum”.

Nesse contexto a interdisciplinaridade tem como consequência o diálogo, a reciprocidade, a busca de novos saberes, que incentivam atitudes de construção de um conhecimento cada vez menos fragmentado e que proporcione uma visão mais abrangente da realidade.

 

Referências

  • FAZENDA, Ivani. Didática e Interdisciplinaridade. São Paulo: Papirus, 1998.
  • POMBO, O., GUIMARÃES, H. M., LEVY, T. A interdisciplinaridade. Reflexão e experiência. 2. Ed. Lisboa: texto, 1994